PREPARAÇÃO PARA A VIAGEM – PARTE 2

Tirei o sábado, dia 11, pra comprar tudo que faltava pra viagem, afinal durante a semana seria impossível, com aula de pós e compromissos marcados pra todos os dias. E ainda tinha que arrumar a mochila! Praticamente uma malabarista!

Pois bem, consegui comprar tudo – que na verdade era a comida que estava faltando, cartucho extra de gás, pilhas e silvertape. Aproveitei e tirei foto de quase tudo que levei pra comer.

 

div-black

 A COMIDA

 

Ainda comprei uma barra de chocolate amargo pra levar.
Concentração pra começar a arrumação.
Logo de cara percebi que tinha comida demais, mas pelo menos era impressão, e do jeito que eu sou monstra com comida, melhor prevenir do que ficar passando fome.Pelas minhas contas, que estão explicadas no post anterior, levei o suficiente pra 2 refeições por dia, lanches e mais uma refeição extra, por garantia. Bastante coisa de café da manhã (como bastante), e muitos energéticos pra comer durante a trilha (barras de cereal e uva passa).

Felizmente consegui achar açúcar orgânico em sachê, e caixinhas bem pequenas de molho de tomate. Pode até parecer pouco, mas a sacola de comida era o ítem mais pesado da arrumação da mochila.

 

div-black

A MOCHILA 

 

Antes de começar devorei uma bandejinha de japa enquanto assistia um vídeo sobre caving.

A Azulzinha é uma mochila de 80L da Casa do Montanhista, comprada em 2004, sob nome de Karakorum. Ela rodou uns 15 mil km comigo pela América do Sul, nos piores porões de ônibus bolivianos e peruanos possíveis e imagináveis, subiu o Roraima 2 vezes, e ainda navegou o Amazonas do Peru até Manaus, sem dar um pio! Fora as inúmeras outras viagens que ela fez Brasil afora. Pode não ser bonitona nem cheia de tecnologia que nem essas de hoje, mas tá inteirassa e não troco ela por outra tão cedo. Saudosa Casa do Montanhista!

Nota: comprar menos roupa preta.
Bem, aí da pra ver tudo que separei pra levar. Mais ou menos no sentido horário: 3 camisetas dry-fit, 1 fixador elástico (pra prender o isolante), sunquini (pra caminhada), fogareiro, talheres, conjunto de panelas, barbante, silvertape, lencinho de papel, gaiter impermeável, papel higiênico, comida, capa de chuva, 2 cantis, pára-vento artesanal, pilhas pra GPS e lanterna, pochete, carteira, sacos plásticos, 2 cartuchos de gás, bandana, headlamp, bota, óculos escuros, óculos de grau, necessaire-estojo de primeiros socorros, 1 calça corta vento, parka, 1 fleece, blusa-calça-luva segunda pele, calça bermuda comum, 2 meias comuns, 1 meia Lorpen Tri Layer Heavy Trekker (amém!), caderninho e lapiseira, livrinho azul de orientação, carta (Manhumirim), bússola, régua de acetato e porta mapa, GPS e case, boné e gorro, umas calcinhas de microfibra, barraca, sleeping e isolante. Obviamente que é coisa pra caramba pra uma pessoa carregar, mas seriam 5 dias e enfim, inventei moda, agora aguenta!

Entrando em mais detalhes, talvez o item em que eu consegui ter mais sucesso em termos de compactação foi o kit higiene-primeiros socorros. Graças a essas embalagens da Azteq, por exemplo, consegui levar a pasta de dente e o desodorante em creme em coisinhas super pequenas (são os potinhos redondos azul e branco, do lado direito da foto). O shampoo e condicionador foram misturados num frasco maior (esse manchado de branco e azul), e os sabonetes velhos num ziplock pequeno. Protetor solar eu levo bastante (apesar de “esquecer” de usar), e líquido pra lavar lente de contato não tem jeito, tem que ser esterilizado, então vai o frasquinho inteiro.

Coloquei tudo na Azulzinha bonitinho, pra na sexta só ter que completar com as comidas de geladeira. E dale!

div-black

Written by Cissa

Fanatic alpinist, rock climber, and wannabe surfer. Sports and travel content writer and graphic designer in the meantime. Self sponsored, based out of a haul bag.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.